sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Saída vídeo composto/monitor no prológica CP300 :)

CP300 no RF.

Cansado daquela imagem chuviscada do RF do seu Cp300? Então siga este tutorial e vai ter uma imagem limpinha no final! :)
Ontem eu mostrei como pegar um sinal de vídeo composto/monitor no CP200. Hoje é no CP300!
Vamos lá! Antes, uma imagem do CP300 aberto:

Depois do Cp300 aberto, localize a caixinha moduladora de RF interna. Ao lado direto dela
localize o resistor R15. Está indicado na foto, com a ponta de prova:

Depois de localizá-lo, a gente vai soldar um fio nele, que será o sinal de vídeo e outro na carcaça metálica da caixinha de RF, que é o nosso terra. Eu coloquei provisoriamente um rca fêmea que estava em outro micro que eu tinha. O fio roxo foi ao resistor e o azul no terra.

E agora vamos ao teste, usando o RCA fêmea.


Compare com a imagem inicial, toda chuviscada... que diferença, hein?
Se quiser fazer mais bonito e deixar com cara de original, retire a tampa do modulador RF e passe o fio no furo lateral direito que existe na caixinha, assim como mostrado na foto abaixo. Retire o fio do RF antigo e solde o que sai do resistor no lugar dele. Repare na foto, é facinho de fazer! ;)
Como original, usando a antiga saída RCA :)
Agora, mãos à obra! Divirta-se! :)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Saída vídeo composto/monitor no Prológica CP200 :)

Depois de alguns dias analisando a saída de vídeo dos TK 85, resolvi futucar o meu CP e tentar ver se implementava uma saída de vídeo composto pra ele, já que a maioria das TVs de hoje em dia possuem entrada de vídeo composto e casualmente, alguns usem o monitor monocromático também. Futuquei e deu certo! é só ligar um fiozinho perto do Xtal... olhem o passo-a-passo abaixo.
Antes, uma foto geral do Cp 200 aberto... Não se assustem com o livro embaixo do CP. Eu sou Geógrafo e fudeba! :)

Passo 1: localize a saída de vídeo RF do micro. Está apontado com a ponta de prova vermelha do meu multiteste...

Passo 2: Já com o ferro de solda na mão, desligue o fio de saída de RF. Eu deixei o terra ligado, propositalmente, só para fazer apenas 2 pontos de solda. Repare que tirei o fio de cima, que é o pólo de saída para a TV.
Passo 3: Localize o resistor R46, próximo ao cristal do micro. Está apontado com a ponta de prova do meu multiteste, novamente. É o último resistor abaixo da carreira de resistores do cristal. Para quem não sabe, o cristal é aquela pecinha de alumínio, que parece... sei lá, alguma coisa! :)
Neste resistor, a gente solda um fio que vai até onde era a saída de RF para TV. Solde a outra ponta do fio no local onde o fio antigo de RF foi desligado, como mostrado no passo anterior. Repare que na foto já tem um fio marrom indo do resistor à ex-saída de RF, que agora é de vídeo composto/monitor. Coloquei duas fotos, pra facilitar a identificação. OBS: O fio deve ser soldado na perninha direita do resistor R46, ok?
Passo 4: a hora do teste... et voilà! funciona! uhuuuu!
Repare no cursor do CP 200 sendo mostrado no canto inferior da TV. Na outra foto, o cabo azul ligado na saída de vídeo (agora composto) do Cp200 e na entrada de vídeo composto da TV.
Lembre-se: faça a modificação por sua própria conta e risco! Divirta-se agora com seu CP 200 com saída para monitor! :)
Funciona!!! ;)

Atualização: Uma maneira mais profissional de fazer o serviço: soldar por trás da placa.
Primeiro passo: cortar a trilha que vai do modulador RF para o conector original macho, na placa.
Olhe na foto aonde eu interrompi:

Agora, na parte traseira da placa, localize o resistor R46 e a ponta do conector que vai pra saída do micro. Ligue o fio de um ponto ao outro. Está marcado em vermelho. Solde apenas na parte do sinal... o terra fica como está!

Prova final: Cp200 funcionado na entrada de vídeo da TV como original !!!
Repare na interrupção da trilha dentro do modulador de RF. A vantagem dessa ligação é que se a gente precisar tirar a placa do gabinete, não precisa dessoldar fio algum: basta desligar o cinza, desligando o conector dele, ao lado da caixinha de RF.

;)

terça-feira, 1 de setembro de 2009

Enganados... até na cerveja?

Está ocorrendo o Encontro Econômico Brasil - Alemanha aqui em Vitória-ES esta semana... até aí tudo bem. Na recepção dos alemães, ontem, o repórter Nick Teixeira (tv gazeta-globo), lá pelas tantas, comentou com algum deles que a cerveja já era um ponto bem conhecido, ao contrário da língua portuguesa. Legal foi o comentário do alemão: "Vocês gelam muito a cerveja. Gelam a um ponto em que não se percebe a qualidade da cerveja!" Interessante esse comentário, hein?

Quer dizer que nós brasileiros, que sempre somos enganados ao comprar algum produto, mais uma vez somos ao tomar cerveja. Ainda bem que eu não bebo, heheh... Eu lembro que na época da faculdade, um professor meu dizia que a gente sempre levava gato por lebre, porque ao invés de cerveja, o brasileiro levava Pilsen pra casa. O mal entendido se fundamenta nisto: Pilzen é um tipo de cerveja proveniente da Alemanha que foi espalhada no mundo... só que, a verdadeira pilsen é proveniente da cidade de Plzen, Alemanha. A original possui um gosto com as características de lá: temperatura, tipo de solo onde a cevada é plantada, a água de lá, etc, etc. Ou seja, as outras apenas possuem a aparência da pilsen original!!!! Isso pra mim não é novidade... agora, eu não sabia que a cultura da cerveja gelada era justamente para mascarar o gosto da mesma.

Brasil!!! :)