sábado, 16 de junho de 2012

Hino Nacional no MSX

Há alguns dias vem rolando o papo do PSG AY-8910 em micros como MSX, TK85 e apple ii e dando uma fuçada no Youtube, achei um vídeo legalzinho que mostra a "poderosa" capacidade sonora do chip:

 

Em tempo, consegui comprar o livro MSX Música por menos de 3 reais + 4 reais e pouco de frete. Quando chegar, eu escreverei algo sobre o mesmo. 
Se quiser baixar o livro na condição 0800-free (grátis), é só clicar aqui, ó: MSX Música.

:)

PC XT, a novela continua...

Para quem sem lembra (ou não) do início da restauração do meu PC XT (clique aqui!), quando eu apenas dei uma geral nas peças placa-mãe dele e ele deu algum sinal de vida, a postagem de hoje é continuação da novela, mas apenas parte da restauração do gabinete (fundo e tampa).

Algumas fotos da brincadeira:

Foto 1: Parte frontal do "esqueleto" do gabinete. Vou chamá-lo de chassis do gabinete. Está cheio de ferrugem por baixo da da pintura. Reparem na grade inferior do mesmo. É muito sux fazer qualquer serviço ali. A vontade é tapar tudos os furos ou parte deles porque o XT não é uma usina de calor como um PC atual.
(Infelizmente eu só me dei conta de tirar fotos quando já tinha começado o serviço, por isso vocês devem estar se perguntando se o fundo já estava do jeito que está sendo mostrado na foto. Continuem lendo...)


Foto 2: É aí que a onça pega. A ideia era remover toda a tinta para repintá-lo, mas como repintar por baixo da parte onde os drives e winchesters são apoiados? Nada entra ali, a não ser spray... mas não existe zarcão em spray! Ou como faz passar um convertedor de ferrugem?  :s  Sux!!!





 Foto 3: Mais uma foto para provar como seria difícil acessar a parte inferior do suporte de drive.









Olha aí a ferrugem por baixo da tinta. Aí me ocorreu uma ideia: separar a frente do chassis do fundo dele. Vejam só, adiante, o trabalho que deu...








 Eu estava sozinho e ainda esqueci de tirar fotos de algumas etapas, mas a primeira solda eu cortei com a furadeira e broca para aço, a baixa velocidade. Depois disso, a ideia que veio foi começar a separar as latas com a ajuda de uma talhadeira.






 Olha aí a separação das peças, por outro ângulo. Sorte minha que a solda era meio frágil, então pude continuar todo o serviço só com a talhadeira. Reparem que há um furo na chapa inferior. Foi aó que furei o ponto de solda que havia na chapa. Para achar o tal ponto, eu tive que lixar a chapa e a marca do mesmo apareceu. Então eu peguei uma broca apropriada mais a furadeira e fiz o furo piloto. Daí em diante foi tudo na talhadeira... 


Uma pausa para foto: martelo e talhadeira usados no silvisso. :)








Olha aí o resultado de tudo: frente separada do fundo. Mas ainda não 100%:


Faltava essa chapinha que fica na parte traseira do suporte de drives. Pensei em serrá-la, mas no fim eu apelei para a talhadeira mesmo.






Resultado do dia: serviço de separação 100% concluído. Agora eu posso remover toda a tinta e repintar facilmente o chassis.
Provavelmente eu deverei usar parafusos para prender as duas partes novamente.





Olha o estado da chapa, heheh. Merece e deve ser desempenada.

Na próxima postagem eu conto um pouco sobre como está sendo a recuperação da tampa do gabinete.

Até lá!